Hidrômetro

Ele tem a aparência de um relógio e funciona nos moldes do velocímetro de um automóvel.

É importante que consigamos entender como funciona o hidrômetro, pois a partir dele você pode controlar melhor os gastos em dinheiro, o desperdício de água e até detectar um vazamento se notar que mesmo estando com todas as torneiras fechadas, ele continua a correr. Ele tem a aparência de um relógio e funciona nos moldes do velocímetro de um automóvel. A diferença é que o hidrômetro se movimenta quando a água passa em seu interior.

Essa água pode estar sendo consumida ou desperdiçada, vazando por canos com problemas ou torneiras e descargas desreguladas. Daí a importância do acompanhamento frequente da movimentação do hidrômetro, principal meio de antecipar eventuais picos de consumo ou identificar rapidamente vazamentos.


Como fazer a leitura

A leitura do hidrômetro é simples. O equipamento tem seis números – quatro pretos e dois vermelhos. Para acompanhar o consumo em sua residência ou empresa, concentre-se nos dígitos pretos. Eles mostram quantos metros cúbicos de água foram consumidos.

Digamos que você tenha “lido” o relógio no dia 1º de determinado mês e anotado todos os números registrados 0005 (pretos) 08 (vermelhos). Duas semanas depois, no dia 15, o hidrômetro marca 0015 (pretos) 01 (vermelhos). Para calcular o consumo do período, ignore os dois últimos números (o 08 da primeira leitura e o 01 da segunda). Dessa forma, é fácil verificar que passaram pelo hidrômetro, no período, 7 metros cúbicos de água. Um metro cúbico é equivalente a mil litros de água.

 

Conclusão:
Levando em conta que um metro cúbico é equivalente a mil litros de água, significa que você consumiu 10 mil litros no período. Ao considerar o valor médio de R$ 2,50 pelo metro cúbico no país, significa que, no período, seu consumo de água equivaleu a R$ 25. (Veja aqui as tarifas atualizadas da companhia Águas de Joinville)

A dica é realizar o monitoramento periódico. Assim, caso algum pico de consumo aconteça, você poderá identificar facilmente. Se for o caso, será preciso investigar onde está o problema para providenciar o conserto.

 

5 dicas de uso racional da água

Agora que você já sabe como fazer a leitura de hidrômetro residencial, fica mais fácil diagnosticar o quanto de água está desperdiçando e o que pode fazer para usá-la de maneira mais racional. Confira cinco dicas e economize:

1. Diminua o tempo no banho
Você sabia que, em 15 minutos de banho, são gastos mais de 100 litros de água? Que tal diminuir o tempo gasto em baixo do chuveiro? Duchas de cinco minutos diminuem o volume consumido para 35 litros.

2. Feche a torneira enquanto faz a barba e escova os dentes
Tem o costume de fazer a barba e escovar os dentes com a torneira aberta? Mudar essa prática rende uma economia de 65 litros e 10 litros, respectivamente.

3. Cuidado ao lavar a louça
Qual é o seu jeito de lavar a louça? Uma boa maneira de economizar é fechar e encher a cuba da pia de água. Ensaboe a louça e enxágue com água limpa, assim, você consome apenas 10 litros. Com a torneira aberta o tempo todo, você pode jogar até 122 litros pelo ralo.

4. Ao lavar o carro e molhar as plantas
Como você costuma lavar o carro e regar as plantas? Uma lavagem com mangueira gasta até 360 litros, por isso, dê preferência ao balde. Na hora de molhar as folhagens, prefira os regadores.

5. Não jogue papel higiênico na privada
Muitas pessoas tem esse hábito. Se você for uma delas, é bom mudá-lo. Para ser lavado pela água, o papel exige um acionamento da descarga repetidas vezes, gerando gastos desnecessários. Sem falar que essa medida pode entupir os encanamentos.

Apesar de serem dicas simples, essas dicas podem ajudá-lo a diminuir o desperdício de água e fazer com que os números na leitura de hidrômetro só se movam quando o consumo for, de fato, imprescindível.